www.paginadebatalha.com.br
Apresentação
Aspectos Geográficos
Dados Populacionais
Atividade Econômica
Mapas Municipais
Batalha no Google Earth
Notícias
Acervo de Fotos
Papéis de Parede
Vídeos
CD de Valsas
7 Maravilhas de Batalha
Cadastre-se aqui para receber notícias e outras informações de Batalha em seu endereço eletrônico.
Nome:
End. Eletrônico:
 
domingo, 6 de julho de 2008
  Antiga Igreja Matriz de Batalha
 
Os portugueses, assim que decidiam povoar um local, erguiam um padrão, no formato de cruz, com o brasão real, pois, com esse gesto, expressavam a soberania do Rei de Portugal e do Catolicismo na região a ser conquistada. Em Batalha, não foi diferente: vê-se a Igreja Matriz de São Gonçalo sobre uma elevação de um pequeno morro e, em volta dela, um enorme largo com o cruzeiro e as residências daqueles que foram os primeiros habitantes da localidade. Batalha desenvolveu-se em torno de sua Igreja Matriz. A data da construção desse templo é incerta. Os historiadores afirmam que remonta ao início do século XVIII, talvez em 1717. No frontispício da Igreja, havia uma data gravada dentro de um círculo feito na parede da torre. Ali se podia ver a data de 1814. Porém, dizem os mais velhos que tal data assinala apenas uma das reformas pelas quais passou a Casa de Deus.
No Piauí, a colonização foi tardia se comparada com o povoamento das demais regiões do território brasileiro, logo não dispomos de um patrimônio arquitetônico muito antigo. Entretanto, temos algumas igrejas da época das primeiras investidas coloniais de Portugal sobre o que seriam as terras do Estado do Piauí, ou seja, templos que foram elevados ainda no século XVIII, pela força dos braços dos negros escravizados. Dentre essas igrejas, destacamos: a Igreja de Nossa Senhora da Vitória, em Oeiras, a antiga capital do Piauí; a Igreja de Nossa Senhora do Carmo, de Piracuruca; a Igreja de Nossa Senhora das Graças, de Parnaíba; e também a Igreja de São Gonçalo, de Batalha. Todas elas deveriam ter sido preservadas e declaradas Patrimônio da Humanidade por seu valor histórico e artístico-cultural. No entanto, não foi isso que ocorreu: em geral, tais templos santos foram sistematicamente desprezados pelas autoridades públicas e eclesiásticas e, diante do descaso generalizado e dos olhos estarrecidos da comunidade, foram dilapidados, descaracterizados, destruídos.
No caso da Igreja Matriz de Batalha, resta apenas uma boa lembrança na memória das pessoas que a conheceram em seu esplendor. E elas testemunham quão bonita ela era. O altar-mor com o sacrário e a imagem barroca de São Gonçalo; os altares dedicados aos santos; os castiçais; os jarros; os quadros da Via-Sacra, enfim, uma infinidade de obras de arte de valor inestimável que fazia da Igreja Matriz de Batalha uma das mais belas do Piauí. Alguns conservam fotografias da Igreja naquela época. Essas fotos, amarelecidas pelo tempo, são o registro de toda uma riqueza dilapidada, de uma beleza imensa destruída, de uma estupenda agressão ao patrimônio cultural de um povo. (Francisco José Sampaio Melo, colaborador da página)
 
Comentários:
Enviado por Ceci Facó em 20/07/2008 às 15:50:05
Prezado Fco José Sampaio Melo. Sempre que posso vejo esta página para mantar viva lembranças maravilhosas de minha querida Batalha. É muito triste o processo de descaracterição do nosso patrimonio cultural. Ah! quão lindo eram: o altar, o coro, a imagem de "Bom Jesus dos Passos" e várias outras . É uma pena.
Enviado por Leoni Quaresma de Melo em 09/07/2008 às 21:24:37
Prezado Francisco José, Esta matéria maravilhosamente inspirada por você só nos causa revolta pelo absurdo criminoso da destruição de um patrimônio hiostórico irreversivelmente recuperável. Diante de tudo, só me resta a saudade daquele velho templo que pelo os esforços de nossos antepassados foi construído com tanta fé e amor. A saudade que vivencio é parcialmente acalentada quando me deparo com aquele lindo mosaico que Papai aplicou em algumas salas de nossa casa, adquirido por compra da paróquia pelo alto de sua inocência, por isso não o considero conivente com aquele ato criminoso.
Enviado por Joaquim José de Melo em 07/07/2008 às 07:32:58
Eu tive o prazer de conhecer a nossa igreja matriz do jeito que foi construida. A sua estrutura física era a coisa mais linda existente em batalha, uma construção feita provavelmente no xvlll e que não havia necessidades de demolição de sua estrutura. O problema é que a igreja foi administrada por pessoas de outro país e que tem a concepção deferente das nossas. Se tivesse deichado a igreja do jeito primitivo, até hoje com certeza, não havia nenhum problema relativo à desmoronamento de sua estrutura.
Comente esta notícia:
Nome:
Endereço eletrônico:
Comentário:
www.igenio.com.br
© 2007 Página de Batalha. Todos os direitos reservados.