ÚLTIMAS NOTÍCIAS

SAUDADE

AGENORZIM DA VACA MORTA FALECEU HOJE

O dia 27 de dezembro ficará marcado em nossa história recente com o falecimento de duas pessoas muito queridas de Batalha: Maria Lula e Agenorzim.
O pé-de-valsa Agenorzim da Vaca Morte, que tanta alegria proporcionou nos bailes de nossa cidade, faleceu hoje deixando uma lacuna irreparável.
Tradicional vaqueiro pegador de gado da Vaca Morta, segundo nosso historiador Leoni Melo.
Principal dançador do Forró do Kandiêro, do nosso Bel , juntou-se a tantos outros dançarinos de nossa terra.
Descanse em paz, Agenorzim! Amém.

MARIA DO DOMINGO LULA – FALECEU DE REPENTE

Nas primeiras horas desta quarta-feira, faleceu uma das zeladoras mais queridas da secular congregação do Apostolado da Oração de Batalha.
D. Maria estava sempre presente nas solenidades religiosas, confraternizações do apostolado e outras.
No dia 23, por volta das 18h, lá estava ela procurando por mim sempre impecável nas vestes do apostolado. E foi logo dizendo:
__ Cadê meu livro? Vim buscar. Tenho certeza que você deixou o meu guardado!
Lhe indaguei, então:
__ A senhora nem foi pro lançamento. Nunca pensei …
Ela, um pouco triste, respondeu:
__ Meu fi, eu não estava me sentindo bem. Acordei assim mole. Senão você sabe que ia. Cadê meu livro?
Foi assim nosso último encontro como tantos outros de muita prosa e brincadeira. Na missa de Ação de Graças pelas décadas do casamento com o saudoso Domingo Lula eu estava lá. Foi uma boa coincidência. Ela me abraçou como sempre e me agradeceu. Dias depois, despachou essa comigo:
__ Tô chateada com você: não foi tomar o café da manhã naquele dia comigo!
Então lhe respondi:
__ Mas não fui convidado!?!
Ela, que nunca perdia tempo e sempre tinha a resposta na ponta da língua, retrucou:
__ Você deixe de ser besta. Lá precisava de convite. A casa é sua!
Decerto deu uma passada no livreto e viu fotos e algum texto sobre o Glorioso. Morreu sem saber que me deu a alegria de ter sido a primeira a procurar por meu ensaio literário. Isso tem um valor imensurável.
Agora, nos braços de Deus, reze por nós que ainda temos uma estrada a percorrer. Amém!
Foto: Registramos na confraternização do Apostolado na casa da presidente Iolete Sampaio Machado Melo. No momento em que entregava o presente do amigo secreto do ano de 2014 à zeladora Morena.

MESTRE JOAQUIM CÍCERO DA COSTA – CINCO ANOS DE SAUDADES

O dia 13 de julho de 2012 marcou a triste partida do mais humilde dos batalhenses que conheci: Quinca Boi da Maiada, como brincava seu amigo e quase vizinho Mané Divino, pai do saudoso Noé que morreu muito jovem.
Aqui o registro oportuno da bela homenagem que lhe presta o ponto de cultura Nossas Raízes desde 2013, na data de hoje, com apresentações culturais e homenagens diversas mantendo viva a nossa cultura tão abandonada pelos gestores públicos.
Meu dileto amigo, saldo-lhe com seu famoso bordão: E VAMOS LÁ!

SAUDADES DE TOINHA CARDOSO

A batalhense Antônia Cardoso, mais conhecida por Toinha Cardoso, filha do saudoso casal Catarina Maria da Conceição e Antônio Cardoso. Irmã de José Amaro, Maria do  Socorro, Raimundo Nonato e Verônica a única da prole dos Cardoso ainda viva e uma católica fervorosa, faleceu na noite do dia primeiro de junho aos 84 anos de vida já que faria no próximo dia 16 seu aniversário.
Ainda jovem foi levada pelo padrinho Carmélio Machado para Fortaleza onde residiu por muitos anos e trabalhou na casa do casal Iracema e Raul Coelho. De volta a Batalha foi babá da Ducarmo filha do casal Teresinha e Gonçalo Carvalho. Foi engomadeira das casas de Rufino Castelo Branco, José Romão e Socorro do Zé Murilo. A afilhada de Sinhá Melo foi engomadeira das boas nos tempos do ferro a carvão e do grude de goma que dava vinco aos tecidos, principalmente no algodão dos paletós dos senhores de outrora.
Descanse em paz. Toinha!
P.S. – Agradecemos ao seu neto Dácio pelo envio das fotos e detalhes

A MORTE DE DONA CELESTE DA BARÔA

Na madrugada de sexta-feira, dia 19, faleceu em sua residência em Batalha, no bairro Esperança II, Dona Celeste filha da finada Barôa.
O enterro será no cemitério São José no bairro Vila Kolping.
Ao meu amigo Francisco, o Louro, advogado concursado do Distrito Federal e demais filhos de D. Celeste, os nossos sinceros sentimentos pela perda irreparável.
Que Deus a receba de braços abertos. Amém!
P.S. Foto ilustrativa do Facebook.

A MORTE REPENTINA DE CONCEIÇÃO FREITAS

A família de Maria da Conceição Freitas Fortes, nossa Conceição Freitas, amanheceu enlutada com o seu falecimento repentino ontem, dia 18 de maio, em Teresina, por volta das 21hs.
O corpo chegou em sua residência em Batalha às 3:30hs desta manhã e já saiu para a localidade Vitória, onde nasceu e se criou ao lado de seus pais Maroca e tenente Freitas e dos irmãos e familiares de nossa imensa família.
Descanse em paz, prima querida!

SAUDADE ETERNA DO PROF. JOÃO BENÍCIO DE MELO NETO

A cidade de Batalha perdeu seu mais ilustre professor  de Matemática, o nosso João do Zuza, de forma repentina que deixou a todos de surpresa. Sua esposa Selma e seus filhos Ornela, João Felipe e Daví; os irmãos Toinho, Nêa, Luíza, Natim e Júlio, bem como familiares e amigos se despediram na manhã deste sábado, depois de um velório na Câmara de Vereados, do seu corpo que foi enterrado no cemitério São Gonçalo.
Joãozinho acabara de completar 60 anos e estava no momento mais importante de sua carreira profissional após defender sua tese de doutorado na URFJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro. Ele que era professor titular da UPFP – Universidade Federal do Piauí por mais de duas décadas, com muita dedicação e profissionalismo.
O prefeito decretou luto oficial por três dias e a rede de ensino não só local como de todo nosso Estado está de luto, um luto imensurável.
Ao lembrar de Joãozinho passa um filme na cabeça de todos de nossa geração. A geração dos jovens de 70 e suas brincadeiras nas quadras jogando futebol e volei. Banhando nos riachos e cachoeiras; dançando nas tertúlias; rodando as praças e o patamar da igreja.  Ah! São tantas lembranças boas que nos deixam mais e mais comovidos.
Só nos resta rezar por sua alma e pela continuidade do seu legado através de cada um de seus alunos.
Descanse em paz, Joãozinho do Zuza!
P.S. – Fotos do arquivo particular da família.
Joao-irmaos

ADEUS A NICODEMOS NUNES

    O batalhense Nicodemos faleceu sexta-feira, 03 de fevereiro, em Belo Horizonte.
Deixou Batalha ainda muito jovem para morar em Porto Alegre com seus pais Abílio Nunes, irmão da saudosa Altair Rocha, e D. Mocinha Castro. Ali estudou e se formou em direito. Mas por conta de seu casamento terminou deixando vínculos com a cidade mineira.
Na década de 70, já aposentado, mudou-se para Batalha onde tornou-se empresário de sucesso e construiu o primeiro prédio com mais de um pavimento no mesmo local onde passou seus primeiros anos de vida, dando o nome de seu pai Abílio Nunes.
O prédio ainda hoje é conhecido por Panorama, talvez por conta da bela vista que proporciona. Mesmo nome de um supermercado que funcionou no térreo do famoso prédio. No andar de cima por muitos anos foi restaurante com vários arrendatários ao longo de décadas. Hoje são muitas lojas de vários segmentos.
Nicodemos abriu também a Danceteria Panorama, palco de eventos sociais com bailes de debutantes, colações de grau por onde passaram bandas como Os Genias de Esperantina e Os Dragões de Piripiri.
Na zona Rural de Batalha Nicodemos manteve por muitos anos as propriedades Frexeiras com piscina e casa luxuosa. Na propriedade Porco explorou mina de ametista.
Por questões de saúde desfez-se de tudo e foi morar em Fortaleza vindo vez por outra rever amigos e parentes. Motivo desta foto ilustrativa de 2006 ao lado de George Tabatinga, Fernando da Loló,  juiz Luiz de Moura e Carlos Magno.
Que Deus o receba de braços aberto, Nicodemos!
Lucimar Rocha, colaborador da Página e primo do homenageado

CARTA DE DESPEDIDA DE BRUNA EMANUELE PARA O PAI ELANDI

Transcrevemos abaixo a carta de despedida publicada no Facebook de Bruna Emanuele para seu pai Elandi Sales Lima, empresário bem sucedido, falecido na última sexta-feira, dia 27,  com apenas 50 anos de idade.
Uma bela homenagem de uma filha que mesmo abalada com a perda repentina de seu querido pai soube escrever uma mensagem cheia de ternura e carinho.

“UMA CARTA DE SAUDADE”
Oi pai! Como vai você? Espero que esteja bem, e em um lugar melhor que aqui. Aqui tá frio, tem muita tristeza, e escuridão, espero que onde esteja tenha muita luz, muita paz, muita alegrias e histórias pra contar pro vovô é pros seus velhos amigos também! A mamãe tá bem, tentando superar sabe? Inconformada porque você não a quis esperar… enfim, só queria te dizer que te amo tanto e que já tô morrendo de saudades, já alimentei os bichinhos e não reguei as plantas pois a sua partida nos trouxe uma chuva de bençãos muito forte. Ah e não se preocupe com o trabalho, daremos continuidade ao seu legado, e também vamos cuidar da mamãe… a Marie também sente muito sua falta, seus irmãos, sobrinhos, mãe, parentes e amigos, todos sentem… precoce sua partida mas eu espero que em breve possamos nos encontrar novamente e quero te dar outro abraço bem forte, cheio de saudade e de amor. Não esquece de guiar a gente daí de cima. Vou chorar por mais alguns dias, meses ou anos, mas acredite que minhas lágrimas serão todas de saudade. Se cuida pai e cuida da mamãe também! Ela tá sentindo mais que a gente, então se puder, liga pra ela e conforta o coração dela, que ela tá morrendo de saudade e de tristeza! Mande um Abraço ao vovô, e pai… me perdoe por todas as vezes que errei, me desculpe pelas vezes que o tratei mal, que brigamos, que eu fui contra suas ordens, é que eu ainda estava aprendendo, me perdoe por não ter sido a filha perfeita, mas vou me esforçar pra dar o melhor de mim!
Obrigada por tudo que fez pela gente e pelo apoio e proteção, você fez muito por todos enquanto não conseguimos fazer nada por você, desculpa por tudo e fica com Deus tá? Ele vai cuidar de você…. te amo pai, muito muito muito
P.S. : Elandi Neto continua o mesmo brincalhão e também sente sua falta.
✝️27/01/2017

MACHADINHO – SUA GAITA E SUA IRREVERÊNCIA SE FORAM

No dia 13 de janeiro, sexta-feira, faleceu em Teresina o piripiripense Antônio Vieira Machado, mais conhecido por Machadinho. Ele que no último dia 04 de dezembro de 2016 havia completado 81 anos de vida.
Embora tenha sido funcionário público fazendário, foi como  locutor de comícios, de carros de propaganda, palanques políticos e animador de eventos com sua irreverência e habilidade com sua harmônica de sopro (gaita) tocando valsas, choros e tantos ritmos que chamava a atenção o seu virtuosismo.
Certa vez, durante um festejo de São Gonçalo nos idos de 70, igreja lotada, e Machadinho entrando pela porta principal tocando o hino do nosso Glorioso foi um momento digno dos melhores já vividos pela comunidade católica batalhense. Também ouvi Momentos Felizes do mestre Fabiano em interpretação única que talvez nunca tenha sido gravada.
Assim me despeço daquele que durante décadas frequentou nossa terra animando comícios com sua voz marcante e abrilhantando bailes de debutantes, colação de grau e outros com sua gaita e até gritando leilões.
Que Deus o tenha, Machadinho !
P.S. – Agradeço sua filha Soraya, minha cunhada, pelo envio de fotos que ilustram esta singela homenagem.

Tema Por Premium Wordpress