ÚLTIMAS NOTÍCIAS

EVENTOS CULTURAIS

BANDA DE MÚSICA 74/16 – ENCONTRO DE GERAÇÕES

No dia 28 de dezembro de 1974, depois da alvorada do meio-dia, a banda do mestre Fabiano à época composta por ele, Quinca, Gonçalo Fabiano, Zé Sará e Cristino, a convite de meu pai José Tabatinga, desceu o morro da igreja e tocou na casa de minha saudosa vó Liduina, conhecida por Dona Bôla. Talvez a única gravação daquela saudosa formação musical. Peguei um gravador portátil e uma fita cassete maxwell e gravei por cima de alguns clássicos de Ataulfo Alves toques inesquecíveis e únicos como a valsa Momentos Felizes e o samba Tetê do mestre Fabiano, além de dobrados famosos. Também registrei a foto que divulgo pela primeira vez aqui pra vocês sem me dar conta de que aqueles momentos foram os primeiros passos dos discos Alvorada Batalhense lançados em 2000.
Eis que no dia 30 de dezembro de 2016 são Gonçalo me proporcionou receber a banda Manoel Fabiano para um café da manhã na mesma casa e na presença de amigos e familiares: minha esposa, filha e neta. Meu irmão Gustavo, seu filho de mesmo nome, ex-esposa Soraia e e os primos Antônio e Maria Teresa.
Não podia perder a oportunidade de repetir a foto histórica, aparecendo no lugar do meu pai e minha irmã caçula segurando minha netinha Júlia enquanto Lima Neto representava seu avô Fabiano. Bel Lima, também seu neto, representando Zé Sará; Leonan, bisneto e filho do Lima Neto, representando Gonçalo Fabiano; Papagaio no lugar do Cristino e George do Ditim no lugar do seu primeiro professor e mestre Joaquim Cícero da Costa (mestre Quinca).
Para coroar aquele momento Lima Neto puxou a valsa Momentos Felizes logo acompanhado pelos músicos do quinteto. Aos demais componentes jovens desejo que guardem para sempre aqueles momentos do que foi e sempre será a música batalhense.
E viva nossa cultural!

bandas-74-16

FESTEJO SÃO GONÇALO 2016 – PRIMEIRA ALVORADA

A Alvorada inicial do festejo pela primeira vez foi com a nova formação da banda Manoel Fabiano composta pelos veteranos e pelos jovens componentes ainda em formação. Sob a batuta do Maestro Mesquita tocaram dobrados e encerraram com o hino a São Gonçalo, composto na década de 40, pelo então pároco da cidade, padre Sabino Dantas, e nosso mestre Fabiano.
Padre Oscar esteve presente e falou sobre o tema da festa: FAMÍLIA, LUGAR DA BÊNÇÃO DE DEUS. Declarando aberto o festejo de 2016 em honra do nosso Padroeiro São Gonçalo. Em seguida, foi servido o tradicional Café dos Músicos para todos os presentes.
E Viva São Gonçalo de Batalha !
Mais informações no blogue da paróquia: AQUI

FESTEJO DE SÃO GONÇALO 2015 – PRIMEIRA ALVORADA

Mais uma ano chegando ao fim. Mais um festejo em honra do nosso Padroeiro São Gonçalo e sua primeira alvorada das cinco da manhã. Diz a tradição e confirmava Mestre Quinca:”começa com o Hino de São Gonçalo e mais duas valsas”. Não faz muito tempo e foi acrescentado o café da manhã dos músicos sob o qual já escrevemos em várias oportunidades aqui na Página. Um pouco mais atrás tinha Badão tocando os sinos da Matriz. Antes, o saudoso Zé Conrado de refinado toque. E um pouco mais atrás o saudoso João Lobo, irmão do mestre dos mestre de nossa música, Manoel da Costa Lima “Fabiano”. Isso até onde alcancei. Esse foi e ainda continua sendo o meu tempo passado, presente e quiçá futuro.
O sino agora é digital e basta aperto o botão como faz desde sua implantação em 22 de dezembro de 2011, o funcionário Paulo “Digital”. Assim também nas chamadas cujo sonoridade, “bem imaterial”, foi definitivamente registrada primeiro pelo primo e “cumpade” Antônio Machado Barbosa, que teve a felicidade de gravar esse “toque” em fita cassete em 1982,  o qual lançamos pra todos vocês nos discos Alvorada Batalhense em 2000. A respeito, certo dia estava almoçando um churrasco no amigo Lourival e escutei o badalo. Tomei um susto! Não era tempo de festejo e nem horário de missa. Era simplesmente o toque do celular do amigo. Bela surpresa. Aproveitei pra contar toda essa trama cultural.
Agradeço ao jovem Alan pelo envio das fotos que ilustram esta matéria.

MEU SAO GONÇALO VOLTOU !

Já passava das dezenove horas do dia primeiro de novembro, Dia de Todos os Santos, quando o andor com a imagem restaurada pelo frei Nilton alcançou a praça da Matriz de São Gonçalo acompanhada por uma multidão de fiéis a pé, em carros e motos.

Depois da missa campal concelebrada pelos padres Oscar e Evandro, deu-se o grande momento da entrada da imagem pelas mãos do sacristão Paulo na igreja reformada  até o seu local definitivo no altar-mor, ladeado pelas imagens de Nossa Senhora. Acreditamos que seja provisório, pois reconstituir a disposição dos santos na sua forma original seria um resgate cultural de nossa história.

Aproveitamos para perguntar: será que as novas gerações sabem qual era essa formação original?

Confiram algumas fotos da chegada da imagem de São Gonçalo.

DIA DO PIAUÍ – 19 DE OUTUBRO DESDE 1822

O dia 19 de Outubro 1822 marca, oficialmente, o início do movimento libertário no Piauí. Foi quando parnaibanos, liderados por Simplício Dias da Silva, declararam a província independente de Portugal, mas leal ao príncipe Dom Pedro, filho de Dom João VI, que ao partir de volta para Lisboa deixou-o responsável pelos negócios do reino em terras brasileiras.

Comemora-se nesta data o Dia do Piauí, marcado no calendário estadual por força de lei aprovada pela Assembleia Legislativa, de autoria do deputado José Auto de Abreu. A criação de um dia para o Piauí àquela época, como ainda hoje, provoca discussões sobre qual realmente é o dia mais importante na história da antiga província.

O Piauí foi povoado por muitas tribos indígenas antes da chegada dos portugueses ao Brasil, dentre elas, destacam-se os tremembés, que viviam próximos ao litoral e ao Rio Parnaíba. A exploração do Piauí aconteceu devido a presença de bandeirantes, como Domingos Jorge Velho e Domingos Afonso Mafrense, que tornaram-se proprietários de amplas terras no Piauí.

Posteriormente, o Piauí tornar-se-ia uma Capitania em 1758, com a capital em Oeiras, embora a sociedade piauiense não tenha mudado muito com a elevação à condição de Capitania, o território piauiense ainda era cheio de fazendas de gado, e havia poucas vilas. Com a Independência e o Império do Brasil, o Piauí passou a ser governado por oligarquias rurais, que continuariam a governar até o início da República.

O Piauí na segunda metade do século XX, passou a crescer economicamente, principalmente Teresina, que recebeu muitos investimentos estrangeiros e nacionais (vindos principalmente do Sudeste e do Sul do Brasil).
Fonte: Piauí Notícias

FAMÍLIA LUSTOSA DO CATOMBO DOA UNIFORME COMPLETO PRA BANDA

Na noite de hoje, sexta-feira, dia 16 de outubro, aconteceu na localidade Catombo, da família Lustosa, a entrega de um uniforme completo (calça, Camisa polo e camiseta) aos componentes da Banda Manoel Fabiano de Batalha.
Na presença de familiares e amigos, a tradicional família do saudoso Antônio Lustosa e D. Zélia carinhosamente recebeu a todos com a famosa hospitalidades de sempre.
Lima Neto, em nome dos músicos, entregou buquê de rosas pra D. Zélia e agradeceu o carinho de todos.
A filha Remédios, idealizadora do projeto cultural e a neta Gisella, falaram em nome da família agradecendo a presença de todos sem deixar de mencionar o quanto estavam satisfeitas com a bela demonstração de carinho dos músicos e demais presentes.
Confiram algumas fotos que registramos para vocês, rumo a mais uma década de muita cultura para nosso povo.

PÁGINA DE BATALHA – 10 ANOS NA INTERNETE

No dia 29 de setembro de 2005 iniciamos o trabalho incansável de divulgação da cidade de Batalha na rede mundial de computadores. Não foi fácil iniciar: Batalha não tinha internete a não ser em alguns órgãos como Secretaria de Saúde por conta dos programas nacionais de vacinação e outros.
Chegamos a ter mais de 500 endereços de filhos de Batalha na nossa caixa de correio eletrônico. Conterrâneos que moravam foram e mostravam-se empolgados com as primeiras matérias divulgadas sobre sua terra.
No início, era grande o contato e quase todo dia respondíamos mensagens de apoio e satisfação com nosso trabalho.
Agradecemos nominalmente todos os nossos colaboradores nesses dez anos de instalação:
Lucimar Rocha, primeiro colaborador da Página.
Francisco José Sampaio Melo,
Leoni Melo,
Everardo Torres,
Priscilla Carvalho,
Lauro Sousa,
Márcio Carvalho, e
Mauro Robert Borges, colaborador atual.
Outros, eventualmente colaboraram e aqui registramos nossos agradecimentos.
A todos vocês internautas o agradecimento maior pela força, crítica, sugestão e toda sorte de incentivo.
A partir desta data, mudaremos o foco do portal de forma a conviver lado a lado com a evolução da internete com o advento das redes sociais, blogues e toda sorte de comunicação virtual.
Aguardem os próximos capítulos dessa nova história.
Saudações Batalhenses,
George Machado Tabatinga, responsável.

FESTA DO BODE 2015 – RESUMO

A Página de Batalha presente na Festa do Bode de 2015, colheu pra vocês algumas fotos dos principais momentos.
O colaborador Mauro Robert visitou as baias dos animais, cobriu a escolha do rei e da rainha do bode e todas as bandas que se apresentaram nos três dias de festa.

DIA DA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL EM BATALHA 2015

A manhã do dia 7 de setembro de 2015 foi igual a tantas outras de cada ano. Pela primeira vez,  não tivemos o tão festejado Dia da Independência do Brasil com o desfile das escolas da rede de ensino público e privado de nossa cidade.
Alguém lembra de algum desfile sendo realizado ao anoitecer? Só em Batalha mesmo! Se a moda pega, o resto do Brasil mudará a tradição dos desfiles comemorativos ao dia 07 de setembro de 1822 para o período noturno.
Com a cobertura do incansável Mauro Robert, nosso colaborador, algumas fotos do desfile. Notem que as clicadas ainda à tarde ficaram melhor. Até porque o local de sempre continua com péssima iluminação pública o que prejudica a captura de imagens.
No ano em que a Página de Batalha comemora seu décimo aniversário, mais uma publicação sobre nossa cidade na rede mundial de computadores.

II FEIRA INTERDISCIPLINAR DO INST. EDUCACIONAL ANÍSIO COELHO

No dia 28 de Agosto de 2015 foi realizada a II Feira Interdisciplinar do Instituto Educacional Anísio Coelho, com o tema ” Valorizando e Resgatando a Cultura Batalhense”. As temáticas eram: O Mundo Encantado da Cultura Infantil, o Folclore e suas Riquezas, Festas Tradicionais de Batalha. Esporte, Cultura e lazer. Personalidades Batalhenses, o Bode e suas Especialidades e Pontos Turísticos de Batalha.

O subtema “Personalidades Batalhenses” reuniu grandes nomes em Batalha que ficaram deslumbrados com a exposição dos seus stands. Foi um encontro de amigos. As personalidades homenageadas são: Dr. Carlos Magno, Pr. Lucimar Rocha, Socorro Silva, Professora Florípedes, Professor Christóvam, cantor e compositor Bel Lima  e George Machado Tabatinga. In memorian Milton Vasconcelos (o Miltinho), Antonia Soares (Toinha), Nicodemos Rocha, Maestro Fabiano, Mestre Quinca e Raimundo Nonato Lopes (Dico Lopes). Sem dúvidas o trabalho exercido por esses batalhenses impactarou muitas vidas de forma direta ou indiretamente.

O diferencial da feira consistiu em evidenciar o município de Batalha, Piauí. Partindo do desenvolvimento e crescimento dos cidadãos batalhenses em diferentes épocas através dos recursos naturais, da cultura e das pessoas. Os resultados da feira superaram as expectativas da escola, pois contou com uma equipe autogerencial, com a boa vontade dos que compuseram a mesa de honra e seu público. O objetivo do evento foi de integrar a família e a comunidade escolar no contexto de valores culturais do nosso povo batalhense.
profa. Rebeca Fontinele Sampaio

Tema Por Premium Wordpress